Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

O inesquecível Ayrton Senna – Parte 2

destak-2

Por Que Ainda Hoje Ayrton Senna É Tão Inesquecível?

 

Nessa segunda parte do especial sobre o nosso grande ídolo, falaremos sobre o seu início de carreira até chegar à tão sonhada Fórmula 1. Com certeza você vai adorar conhecer detalhes desta fase que muitos nem imaginam.

 

Voltando A Carreira: O Kart

kart-2

Ayrton Senna descobriu muito cedo a irresistível vocação pela velocidade. Aquele kart que ganhou do pai se transformou no brinquedo predileto. Competiu pela primeira vez com apenas 9 anos, numa corrida amistosa nas ruas de Campinas, em São Paulo. Foi também a sua primeira pole position, definida em um sorteio. A primeira vitória oficial veio em sua também primeira participação em uma corrida oficial. Foi no Kartódromo de Interlagos, que hoje leva o nome de Kartódromo Ayrton Senna, localizado atrás da antiga reta oposta do autódromo paulistano. A prova foi em julho de 1973, quando Ayrton tinha 13 anos. O talento já andava ao lado do futuro piloto!

Crescendo

crescendo

Enquanto amadurecia para o automobilismo em competições de kart, Ayrton Senna conquistou inúmeras vitórias e títulos de campeão. A paixão que ele descobriu nesta fase da vida foi o grande segredo para ter sido campeão por onde passouSenna teve cinco participações em mundiais de kart. Disputado sempre no mês de setembro, a estreia do brasileiro foi em 1978, em Le Mans (França), onde terminou a competição com o sexto lugar. Na sequência, vieram dois vice-campeonatos: Estoril (Portugal) em 1979 e Nivelles (Bélgica) em 1980. E teve mais!

O Grande Rival

kart-3

Muito tempo depois, após vencer sua última corrida na F-1, na Austrália em 1993, Ayrton foi perguntado sobre quem seria seu maior rival da carreira. A resposta surpreendeu muitas pessoas, já que o brasileiro lembrou do seu grande rival no kartismo: Terry Fullerton. E completou: “Eu teria de voltar a 1978, 1979, 1980… quando estava no kart. Eu tinha um companheiro de equipe… Fullerton, o nome dele era Fullerton. Era muito experiente, e eu gostei muito de correr contra ele. Porque ele era rápido, era consistente, ele era, para mim, um piloto muito completo. E era só corrida, era pura corrida. Não havia política, nem dinheiro envolvido. Tenho uma ótima lembrança daquela época”, disse Senna na entrevista coletiva após a corrida em Adelaide. Os rancores de um passado mais recente teriam ficado para trás ou estava sendo apenas politicamente correto?

Terry Fullerton

terry1-56502-63117

Mais experiente no kartismo, Fullerton ficou atrás de Ayrton nos dois vice-campeonatos do brasileiro, porém, já havia conquistado algo que Senna não tinha: o tão sonhado título mundial em 1973. O britânico nunca chegou a correr na Fórmula 1, mas acreditava que Ayrton tinha um grande potencial para o futuro, já naquela época. “Senna sempre foi bom em aproximar as pessoas que estavam ao seu redor. Ele não se propunha fazer isso de propósito, mas ele tinha o tipo de carisma, habilidade e velocidade que levaram as pessoas que trabalharam com ele, a realmente apoiá-lo”, disse Fullerton, em entrevista para Tony Dodgins, autor do livro “Senna – All his races”. Bacana né?

Fórmula Ford

formula-ford-5-58331-57586

A partir de 1981, Senna decidiu que era o momento de entrar nas competições automobilísticas da Europa, mas mesmo assim não abandonou seu grande companheiro da infância e adolescência, o kart. Disputou o Mundial de kart daquele ano em Parma (Itália), ficando em 4º lugar. Sua última participação foi em 1982, em Kalmar (Suécia), onde foi apenas o 14º. O brasileiro estava com o foco total na Fórmula Ford 2000, onde havia acabado de conquistar o título europeu e britânico. O projeto para 1983 era a Fórmula 3, último degrau para chegar até a Fórmula 1. Estava tudo dando certo!

Equipe Histórica

equipe

Senna chegou a recusar convite para participar da Formula Ford em 1980, decidindo entrar na categoria no ano seguinte. O piloto brasileiro desembarcou na Inglaterra para estrear na categoria de base e correr pela melhor equipe do campeonato europeu, a Van Diemen, a mesma que acolheu Emerson Fittipaldi, outro ídolo do automobilismo brasileiro, no final dos anos 1960. Era a hora de Ayrton mostrar tudo o que havia aprendido nos kartódromos do Brasil e do exterior.

Vitórias

vitorias

Logo no primeiro ano, foram 20 provas em três competições (Towsend Thoresen, EFDA Euroseries e RAC British), com 12 vitórias. O primeiro triunfo do brasileiro foi no autódromo de Brands Hatch, em 15 de março de 1981, mesmo local da estreia duas semanas antes. O troféu da primeira conquista de Ayrton Senna em carros de fórmula está guardado em Snetterton, na Inglaterra, com o chefe de equipe Ralph Firman. Os carros eram equipados com o motor Ford ‘Kent’, de cerca de 125 cavalos de potência, sem asas aerodinâmicas, fazendo com que todos os competidores usassem monopostos similares, para que o piloto realmente fizesse a diferença. E foi exatamente o que Senna fez!

Amigos

serra

Durante o período da Fórmula Ford, o jovem piloto que chegou na Europa com 20 anos, teve bastante apoio do já famoso piloto brasileiro Francisco Adolpho Serra, o Chico Serra, que havia sido campeão da Fórmula 3 inglesa em 1979. Na época iniciava sua carreira na Fórmula 1, onde correu por três temporadas, e que depois faria história na Stock Car, principal categoria do automobilismo nacional, sendo tricampeão em 1999, 2000 e 2001. Sempre bom ter um amigo pra dar aquela mãozinha!

Longe De Casa

longe

Após o título da Fórmula Ford em 1981, Ayrton seguiu o caminho natural para a divisão superior no ano seguinte: a Fórmula Ford 2000, mas a transição não foi tão simples. Foi este o momento em que Senna cogitou a possibilidade de abandonar a carreira e voltar ao Brasil, devido às dificuldades para se manter na Europa em busca do sonho de ser piloto. No fim, todos os pilotos brasileiros passam por esse ponto. Longe de casa e normalmente vivendo sozinhos em um país estranho e com uma profissão que gera muitas despesas, tudo se complica. E dá uma saudade de casa…

Mostrando A Que Veio

mostrando

Assim que sentou no novo carro, que era em média 4 segundos mais rápido que o do ano anterior, Ayrton não teve dúvidas do que faria dali em diante. O carro de 1982 era equipado com pneus slick, asas dianteira e traseira, além do motor 2.0, bem mais potente que o anterior. Desta vez, disputando os campeonatos britânico e europeu, Senna quebrou todos os recordes possíveis das competições. Nas primeiras seis corridas do ano foram seis provas fazendo “barba, cabelo e bigode”, ou seja, pole position, vitória de ponta a ponta e volta mais rápida. Aí sim deu para ter um deslumbre do que ele viria a fazer na Fórmula 1!

Imbatível

imbativel

Em 12 de setembro, outro recorde imbatível: nona vitória consecutiva na categoria. Algo que jamais seria repetido por outro competidor na Fórmula Ford 2000. Os números finais da temporada impressionaram: 22 vitórias, 18 poles, 22 voltas mais rápidas e 516 pontos conquistados, em 28 provas disputadas. Seu índice de aproveitamento de vitórias na FF2000 foi de 78,5%. A palavra que era utilizada para descrever sua performance era: impressionante!

Prudência E Canja De Galinha

prudente

Com resultados espetaculares, Ayrton Da Silva, como era conhecido no início da carreira na Inglaterra (daí vem o trocadilho do seu apelido “Silvastone”, já que suas grandes conquistas foram em Silverstone naquela época), começava a despertar interesse das equipes de Fórmula 1. Apesar disso, decidiu seguir o caminho natural que a maioria dos grandes talentos trilhava: fechou contrato para correr na F-3 Inglesa em 1983. E que equipe não gostaria de contratar um piloto com essa performance?

Fórmula 3

formula-3

Em breve, na terceira e última parte desse especial, lembraremos da brilhante trajetória de Ayrton na maior categoria do automobilismo mundial, sendo considerado por muitos como o melhor piloto que já correu na FÓRMULA 1. Não se esqueça de curtir a nossa página no Facebook e seguir a RÁDIO CLASSE A no Instagram clicando nos links aí embaixo!

 

Deixe seu comentário:

Menu

Curta no Facebook

Siga no Instagram

  • Tantas tragdias